Histórias de sucesso

Histórias de sucesso #06: Juline Rossendy Rosa Neres – TJAM e MPAM

Olá pessoal!

Hoje a entrevista é com a amiga Juline Rossendy, aprovada no TJAM e no MPAM!

Ela gentilmente nos concedeu a entrevista que segue:

Nome: Juline Rossendy Rosa Neres

Data de nascimento: 01/02/1988

Naturalidade: Ariquemes/Rondônia

Concurso(s) para magistratura qual(is) foi aprovado:

R: TJAM (aguardando homologação do concurso e nomeação. Dentro das vagas)

Outros concursos em que foi aprovado:

R: Oficial de justiça do TJ/RO e Promotor de Justiça do Estado do Amazonas

Período de estudos até a primeira aprovação em concursos de magistratura:

R: tinha 06 meses de estudos até passar na 1ª fase do tjgo/2015; comecei os estudos em agosto/2014, sendo que passei para:

– Oficial de justiça TJRO: novembro/2015 (todas as fases);

– MPAM: abril/2016;

– TJAM: janeiro/2017.

Trabalhou durante os estudos? Cargo?

R: trabalhei esporadicamente, fazendo algumas audiências e petições e demais diligências.

Tempo médio de estudos diário:

R: 06 horas por dia (nunca contei o tempo líquido, haja vista dividir minha atenção com os cadernos e tals, e com os grupos de whats).

Quantas matérias diferentes lia por dia? E em uma semana?

R: nunca estudei mais que uma matéria ao mesmo tempo. Sempre estudei por matéria isolada. Só mudava de matéria quando esgotava a outra. Desde o começo esse sempre foi meu método de estudo. Vi que se encaixava perfeitamente comigo, apesar de os cursinhos dizerem o contrário, deu certo no meu caso.

Estudava sábados/domingos/feriados?

R: sempre. De domingo a domingo. Não parava nem no dia de natal, ano novo ou meu aniversário.

Utiliza grupos de facebook/whatsapp para estudar? Acredita que valha a pena?

R: não tenho fb/insta. Mas sempre usei grupos de whats para estudar. Aliás, melhor coisa que aconteceu nesse meu caminho foram esses grupos. Devo muito a eles. Não tenho nada a reclamar, nunca me tiraram o foco ou atenção. Nesse interim, preciso dizer que apesar de estudar somente uma matéria por vez, responder questões de outras matérias ou outros assuntos em nada me atrapalhava, pelo contrário, sempre me ajudou. Na hora da prova eu lembrava até o nome do colega que havia postado a resposta no grupo!!!

Fazia resumos/cadernos ou utilizava algum feito por outras pessoas?

R: eu mesma fiz meu caderno. A mão. No segundo semestre de 2014 me matriculei no curso damário mp e magis estadual. Foram 6 meses de cursinho. Anotava até as piadas dos professores. Depois que o curso acabou, passei a revisar meus cadernos e ir acrescentando informações no verso das paginas. Cada questão que errava eu fazia uma observação.

Com qual frequência fazia exercícios para prova objetiva?

R: todos os dias eu fazia questões objetivas. Todos os dias mesmo!!! Ao final de cada assunto estudado/revisado, eu ia no site do qc concursos (eu pagava mensalmente para ter acesso ilimitado às questões e comentário) e respondia todas as questões da banca pretendida sobre aquele assunto para o cargo de juiz. Se porventura aquela banca não tivesse questão sobre o assunto, daí eu pesquisava em outras bancas. Eu repetia as questões sempre… Principalmente porque acontecia de errar uma questão que tinha acertado ou vice-versa.

Com qual frequência lia “lei seca”?

R: todos os dias. Na verdade eu sempre estudei lendo meu caderno, questões pontuais em sinopses ou doutrina (somente aquilo que não entendia ou quando precisava de uma classificação), lei seca e depois resolvia questão. Cada artigo marcado no caderno, eu ia lá e lia… Nunca li a cf/88 inteira, por exemplo. Não era assim que eu lia, do art. 1 ao 250. Sempre estudei de forma sistemática, por assunto. Só lia os artigos referentes ao assunto que estava estudando no momento.

Com qual frequência lia jurisprudência? Lia diretamente dos sites dos tribunais superiores ou através de outros sites (como dizer o direito ou ebeji)?

R: só li juris de 2015 para cá. Somente no site dizer o direito. Aquela versão completa, esquematizada. Todos os dias na parte da noite. Lia 1 stj e 2 stf. Depois só revisava as ementas.

Indicaria algum curso online com foco em magistratura/carreiras jurídicas? Indicaria algum curso de oratória para a fase oral?

R: super indico o Damásio mp e magis estadual. Ele foi a minha base, sobretudo para montar o meu caderno.

Para prova oral, indico Aejur e depois, Vocabulum. Não precisa fazer mais que isso não.

Indica algum método diferenciado de estudos para alguma das fases (objetiva/discursiva/sentenças/oral)?

R: objetiva: estudar partindo do caderno, de questões de provas anteriores e lei seca. Tudo de forma esquematizada.

Discursiva: trabalhar com apostas de temas e ficar atento àquelas classificações doutrinárias de assunto chaves (ex: teorias sobre o concurso de pessoas, de crimes, sobre o nexo de causalidade, etc).

Oral: ficar de olho nas questões da mesma banca de provas passadas. Eles sempre repetem. No mais, revisar os cadernos. O estudo pra oral é muito parecido com o da objetiva. A diferença é que aqui na oral o candidato precisa focar na persuasão.

Estudava a banca/examinadores responsável pela elaboração das provas da segunda fase em diante?

R: para magistratura, não! Aliás, cheguei a estudar duas vezes, mas achei muito infrutífero. Acredito em banco de questões, então não adianta estudar o examinador quando a banca é oriunda de empresas como Cebraspe, FCC e FGV.

Agora, quando for banca própria, e sobretudo quando o concurso for de mp, aí sim, é necessário, independente da banca. No MPAM até livro de examinador sobre imputação objetiva eu li! Artigos, enfim.

Se o tribunal é responsável pela elaboração das sentenças e tem um posicionamento diverso do pacificado nos tribunais superiores, adotaria qual posicionamento?

R: com certeza o posicionamento dos tribunais superiores, pois estatisticamente falando, até mesmo esses examinadores que têm seu próprio entendimento, ao elaborar o espelho, se submete ao entendimento do STJ/STF para evitar recursos, pcas, ms, enfim, problemas.

Esse lance de concordar com o examinador serve mais para uma oral ou discursiva, porque daí o candidato apresenta as duas versões e depois que instado, se posiciona.

Quais livros/autores ou cursos/cadernos indicaria para os estudos nas matérias abaixo (se possível, especificar o professor de cada matéria nos cadernos/cursos):

Direito administrativo – além do meu caderno, Direito Administrativo Descomplicado – Marcelo Alexandrino e Vicente e Manual de Direito Administrativo  –  Matheus Carvalho.

Direito ambiental – caderno, resumos do prof. Luiz antônio do damásio. Ele é promotor especialista e há muitos anos trabalha na área. É de sp. Doutrina, fico com o frederico amado.

Direito civil – essa matéria só estudei por caderno, lei seca e questões pontuais em sinopses da juspodvim.

Direito constitucional – Direito Constitucional Esquematizado – Pedro Lenza. O povo pode até falar, mas ele conseguiu reunir naquele tijolão tudo que cai em prova!

Direito do consumidor – Manual de Direito do Consumidor – A luz da jurisprudência do STJ – Felipe Peixoto Braga Neto, Juspodvim.

Direito do eleitoral – Sinopses para Concursos – Jaime Barreiros Neto – Ed. Juspodivm.

Direito empresarial – caderno, caderno, caderno e questões. Eu até tenho o livro do santa cruz, mas confesso que li muito pouca quesões pontuais.

Direito da criança e do adolescente – Sinopses para Concursos – Guilherme Freire – Editora Juspodivm e caderno.

Direito penal – parte geral – Direito Penal  – Parte Geral – Volume 1 – Cleber Masson, sem dúvida. No mais, caderno e muita questão.

Direito penal – parte especial do código penal – sempre gostei do sanches. Mas sempre fiquei nos resumos com juris.

Direito penal – legislação extravagante – caderno, só caderno mesmo.

Direito processual civil – caderno e Direito Processual Civil Esquematizado – Marcos Vinicius Rios Gonçalves.

Direito processual penal – Curso de Direito Processual Penal – Nestor Távora e Rosmar  e meus cadernos.

Direito tributário – caderno e Sinopse para Concursos – Direito Tributário – Roberval Rocha.

Humanística – resumos, aquele que fizeram para o TJMG e os do MEGE também.

Sentença cível – caderno que fiz das aulas do gajardoni.

Sentença penal – caderno e Sentença Penal Condenatória – Ricardo Augusto Schmitt – Ed. Juspodivm.

Qualquer livro/curso que indique para o concurso que não se encaixa nas matérias acima –

Hoje se tornou imprescindível qualquer candidato à carreiras juridicas ter aquele livro vade mecum de jurisprudência do dizer o direito. Essencial!

É isso! Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s