Histórias de sucesso

Histórias de sucesso #37: Gilson Guedes Cavalcanti Neto– Segundo lugar no TJSE.

Olá pessoal!

Hoje o histórias de sucesso é com Gilson Cavalcanti, aprovado em segundo lugar no TJSE!

Ele gentilmente nos concedeu a entrevista que segue:

Nome: Gilson Guedes Cavalcanti Neto

Data de nascimento: 29/08/1988

Naturalidade: João Pessoa – PB

01 – Concurso(s) para magistratura qual(is) foi aprovado:

R: TJSE

02 – Outros concursos em que foi aprovado:

R: Advogado da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB; Procurador do Município de João Pessoa; Advogado da Companhia Paraibana de Gás – PBGÁS; Técnico do TJPB, Analista do TJPE, Oficial de Justiça do TJPE, Defensor Público do RN.

03 – Período de estudos até a primeira aprovação em concursos de magistratura:

R: cinco anos

04 – Trabalhou durante os estudos? Cargo?

R: Sim. Técnico Judiciário e Assessor de Gabinete de Juízo de Primeiro Grau.

05 – Tempo médio de estudos diário:

R: variou conforme a época e disponibilidade. Comecei a estudar durante a faculdade para concursos de nível médio e, compatibilizando com a faculdade, conseguia estudar seis horas, de segunda a sexta, e quatro horas aos sábados. Após a formatura, estudava 8 a 10 horas, de segunda a sexta, e quatro horas aos sábados,

06 – Quantas matérias diferentes lia por dia? E em uma semana?

R: no começo, quando o tempo era maior, estudava duas matérias por dia, de modo que no fim da semana eu terminava estudando dez matérias e na semana seguinte voltava a estudar as mesmas matérias. Quando comecei a trabalhar passei a estudar duas matérias, uma pela manhã e outra à noite, até esgotar o assunto desejado.

07 – Estudava sábados/domingos/feriados?

R: sim. Sempre estudei aos finais de semana, mas me obrigava a reservar um tempo para lazer e família.

08 – Utiliza grupos de facebook/whatsapp para estudar? Acredita que valha a pena?

R: sim. Vale a pena quando é utilizado preponderamente para compartilhamento de dúvidas e conhecimentos.

09 – Fazia resumos/cadernos ou utilizava algum feito por outras pessoas?

R: No começo eu era inseguro acerca de minha capacidade e inteligência. O único modo de estudo que me dava segurança e tranquilidade era fazendo resumos manuscritos, porque foi assim que minha mãe me ensinou a estudar quando eu era criança. Depois passei a fazer resumos no computador, o que fez o estudo fluir mais. Quando comecei a trabalhar iniciei o método de estudo de leitura e grifo de livros, ao qual terminei me adaptando.

10 – Fazia revisões do estudo? Com qual frequência?

R: sim. Sempre. Todas as vezes que eu fazia questões de prova e percebia que já havia esquecido o conteúdo estudado. As matérias que eu me saía pior eram revisadas de imediato.

11 – Com qual frequência fazia exercícios para prova objetiva?

R: todos os dias à noite. Muitas questões. Se o tempo fosse curto eu fazia, no mínimo, 10 questões. Obs.: demorei muito para entender as questões do CESPE. Sempre que fazia eu errava muito, mais do que as questões da FCC. O que eu entendi depois é que como o CESPE gostava de questões sobre jurisprudencia atualizada, eu fazia as questões que eram baseadas na jurisprudencia da época da prova, as quais, as vezes, não prevalecia no momento que eu estava estudando. Noutro falar, no momento que fazia as questões, estas já estavam desatualizadas. Recomento, então, fazer apenas questões recentes do CESPE para não tumultuar o estudo. A partir do instante em que percebi isso, estudar provas cespe se tornou bem mais fácil.

12 – Com qual frequência lia “lei seca”?

R: Como eu iniciei o estudo para concurso de nível médio, fiz uma boa base de lei seca, meu estudo era baseado quase que exclusivamente em lei seca. Ao iniciar o estudo para magistratura, fazia o seguinte estudo complementar e concomitante entre lei seca e doutrina: li a doutrina e todas as vezes que o autor falava de determinado assunto eu me dirigia ao artigo do código e o lia também para fazer uma associação. Terminado o assunto no livro, eu lia todos os artigos do capítulo do Código. Eu entendia que devia existir uma complementaridade em doutrina e código de tal modo que, se estudasse só por um, o estudo teria sido incompleto.

13 – Com qual frequência lia jurisprudência? Lia diretamente dos sites dos Tribunais Superiores ou através de outros sites (como dizer o direito ou EBEJI)?

R: Mantinha o estudo de jurisprudência sempre atualizado através do site “dizer o direito”. Gostava de ler também “Jurisprudência em teses” no site do stj, mas como demoravam para atualizar o site, muitas vezes eu via conteúdos desatualizados. Esta é muito útil mas não recomendaria para um concurseiro iniciante devido às desatualizações pontuais. 

14 – Indicaria algum curso online com foco em magistratura/carreiras jurídicas?  Indicaria algum curso de oratória para a fase oral?

R: CERS, LFG. Hoje em dia há muitos cursos.

15 – Indica algum método diferenciado de estudos para alguma das fases (objetiva/discursiva/sentenças/oral)?

R: objetiva: realização de muitas questões; discursiva e sentença: realização de sentenças e questões simuladas com algum curso; oral: treinamento com colegas que também passaram no concurso que vc foi aprovado.

16 – Estudava a banca/examinadores responsável pela elaboração das provas da segunda fase em diante?

R: sim. Quando era CESPE me aprimorava à jurisprudência de um ano e meio para traz contado da prova.

17 – Se o tribunal é responsável pela elaboração das sentenças e tem um posicionamento diverso do pacificado nos Tribunais Superiores, adotaria qual posicionamento?

R: Considerando o mínimo efeito persuasivo das decisões dos tribunais superiores, adotaria, em regra, o posicionamento destes.

 

                                                      BIBLIOGRAFIA

 

Quais livros/autores ou cursos/cadernos indicaria para os estudos nas matérias abaixo (se possível, especificar o professor de cada matéria nos cadernos/cursos):

Direito Administrativo – aulas de Fernanda Marinela e livro  de VICENTE PAULO e MARCELO ALEXANDRINO  (fiz um resumo excelente). Complementei alguns temas com DI PIETRO e JOSE DOS SANTOS.

Direito Ambiental – Resumos da juspodium

Direito Civil – eu fiz resumo de CARLOS ROBERTO GONÇALVES e complementei com aulas de Pablo Stolze e Cristiano Chaves.

Direito Constitucional – resumo de Pedro Lenza e aula de MARCELO NOVELINO

Direito do Consumidor – COLEÇÃO LEIS especiais para concursos da jus podivm de Leonardo Carneiro da Cunha (excelente livro, todas as questões estavam nele).

Direito do Eleitoral – coleção sinopse para concurso da juspodivm de Jaime Barreto

Direito Empresarial – livro Esquematizado de ANDRÉ SANTA CRUZ.

Direito da Criança e do Adolescente – coleção leis especiais para concursos da jus podivm.

Direito Penal – Parte Geral – livro de rogério greco

Direito Penal – Parte Especial do Código Penal – rogério greco

Direito Penal – Legislação extravagante – Guilherme Nucci

Direito Processual Civil – Fredie Didier

Direito Processual Penal – resumo das aulas de renato brasileiro (muito bom) complementado com o códido comentado de NUCCI

Direito Tributário – livro de ricardo alexandre com consultas pontuais no livro de Sabag

 Humanística – um livro da editora método e aquele dos bonecos coloridos.

Sentença Cível – curso do emagis

Sentença Penal – livro do Ricardo Schmitt

É isso! Até a próxima!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s