Histórias de sucesso

Histórias de sucesso #62: Jhulian Pablo Rocha Faria – TJPI

Olá pessoal!

Hoje o histórias de sucesso é com Jhulian Pablo Rocha Faria, aprovado no TJPI!

Ele gentilmente nos concedeu a entrevista que segue:

Nome: Jhulian Pablo Rocha Faria

Data de nascimento: 14/05/1987

Naturalidade: Nova Venécia/ES

01 – Concurso(s) para magistratura qual(is) foi aprovado:

R: Juiz de Direito Substituto do TJPI

02 – Outros concursos em que foi aprovado:

R: Procurador da Prefeitura Municipal de Sooretama; Professor de Direito do IFES; Analista Judiciário Subescrivão do Tribunal de Justiça da Bahia.

03 – Período de estudos até a primeira aprovação em concursos de magistratura:

R: três anos e meio.

04 – Trabalhou durante os estudos? Cargo?

 R: Sim, trabalhei como Assessor de Juiz

05 – Tempo médio de estudos diário (horas líquidas):

R: Aproximadamente 5 horas, uma parte no período da manhã e outra no período da noite.

06 – Quantas matérias diferentes lia por dia? E em uma semana?

R: Estudava duas matérias por dia, uma em cada turno (manhã e noite), dando em média 12 matérias por semana.

07 – Estudava sábados/domingos/feriados?

R: Aos sábados e feriados longos.

08 – Utiliza grupos de facebook/whatsapp para estudar? Acredita que valha a pena?

R: Apenas grupos do Whatsapp, e entendo que é um importante instrumento de apoio para o estudo de concursos e fases mais complexas, sobretudo pelo compartilhamento de material e informações relevantes. 

09 – Fazia resumos/cadernos ou utilizava algum feito por outras pessoas?

R: Eu utilizava cadernos manuscritos das matérias comuns que fiz durante a realização de curso telepresencial com duração de um ano. Nas matérias mais específicas, como ambiental, eleitoral, consumidor, ECA, dentre outras, utilizava resumos repassados por outros colegas e sinopses da JusPodivm.

10 – Fazia revisões do estudo nos moldes propostos por coachings (24h, 48h, 7 dias etc)? Com qual frequência?

R: Nunca fiz esse tipo de revisão.

11 – Com qual frequência fazia exercícios para prova objetiva?

R: Fazia exercícios todos os dias ao final do estudo, fazendo as anotações necessárias no material para maior ênfase dos temas mais cobrados. Entretanto, perto da prova, intensificava fazendo provas completas, em média uma prova de 100 questões por dia nos últimos 15 dias. 

12 – Com qual frequência lia “lei seca”?

R: Quase todos os dias depois da leitura da matéria estudada. Perto da prova intensificava a leitura da lei seca, consorciando com a realização das provas completas (ex. uma prova de manhã e leitura da lei de noite).

13 – Com qual frequência lia jurisprudência? Lia diretamente dos sites dos Tribunais Superiores ou através de outros sites (como dizer o direito ou EBEJI)?

R: Lia jurisprudência no Dizer o Direito nos sábados e fazia resumo do resumo desse material para facilitar as revisões antes da prova, inclusive no dia anterior à avaliação.

14 – Indicaria algum curso online com foco em magistratura/carreiras jurídicas?  Indicaria algum curso de oratória para a fase oral?

R: Eu fiz LFG antes da prova preambular, EMAGIS e MEGE na prova escrita e MEGE na prova oral. O curso da LFG deu uma boa base para matérias como penal, processo penal, civil e processo civil, mas nas outras disciplinas precisei coletar muitas informações adicionais, pois o material não abrangia o conteúdo cobrado nas provas. Não sei como esse curso está hoje, mas tenho ciência de que têm outros cursos com melhor proposta no mercado. Para a fase escrita eu gostei de estudar Humanística pelo MEGE, foi suficiente para responder o que foi exigido, então, recomendo essa parte específica do curso. Também recomendo o EMAGIS para praticar sentenças e questões discursivas. Para a prova oral só conheço o MEGE. Esse curso faz uma análise razoável sobre a banca examinadora e os simulados têm bom foco no conteúdo jurídico, dando experiência próxima ao real de prova. Se o candidato tem problema com oratória, recomendo procurar outro curso específico. Esse é bom para treinamento.

15 – Indica algum método diferenciado de estudos para alguma das fases (objetiva/discursiva/sentenças/oral)?

R: Para a prova objetiva recomendo apenas o padrão, lei seca, exercícios diários e intensidade quando a prova estiver chegando. Na discursiva e sentenças, buscar praticar ao máximo, principalmente escrevendo tudo de forma manuscrita, e fazer um curso para correções, além, é claro, de ficar por dentro dos temas mais relevantes no momento. Na oral, buscar fazer simulados com os colegas que estão na mesma fase e rever todo o material básico que possuir.

16 – Estudava a banca/examinadores responsável pela elaboração das provas da segunda fase em diante?

R: Sim, a partir da segunda fase fazia uma pesquisa sobre a banca, buscando saber os posicionamentos, as linhas de construção jurídica, os entendimentos expostos em livros de autoria dos examinadores e participações em outras bancas de concurso, bem como as decisões proferidas, quando composta por desembargadores. Isso sem dúvida foi um diferencial para uma boa pontuação.

17 – Se o tribunal é responsável pela elaboração das sentenças e tem um posicionamento diverso do pacificado nos Tribunais Superiores, adotaria qual posicionamento?

R: Apresentaria um breve esboço sobre os dois posicionamentos e adotaria a posição pacificada dos tribunais superiores.

18 – Recado para aqueles que ainda estão em busca da aprovação:

Por mais que a caminhada seja árdua e às vezes surja o sentimento de que as coisas não vão dar certo, tenha perseverança e continue estudando, pois a aprovação é possível, mas virá no tempo certo.

 

                                                              BIBLIOGRAFIA

 

Quais livros/autores ou cursos/cadernos indicaria para os estudos nas matérias abaixo (se possível, especificar o professor de cada matéria nos cadernos/cursos):

Direito Administrativo – Caderno da Fernanda Marinela (LFG); Livro do Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo.

Direito Ambiental – Sinopse da Juspodivm.

Direito Civil – Caderno do Pablo Stolze e Flávio Tartuce (LFG); Livro do Flávio Tartuce.

Direito Constitucional – Caderno do Marcelo Novelino (LFG) e Livro do Pedro Lenza.

Direito do Consumidor – Livro do Leonardo Garcia.

Direito do Eleitoral – Sinopse Juspodivm e Caderno Sistematizado (Instagram).

Direito Empresarial – Resumo do livro do André Luiz Santa Cruz Ramos

Direito da Criança e do Adolescente – Sinopse Juspodivm e Caderno Sistematizado (Instagram).                                            

Direito Penal – Parte Geral – Caderno e livro do Cléber Masson (LFG).

Direito Penal – Parte Especial do Código Penal – Caderno e livro do Cléber Masson (LFG).

Direito Penal – Legislação extravagante – Sinopses da Juspodivm.

Direito Processual Civil – Caderno do Fredie Didier, Gajardoni e Daniel Amorim (LFG); Livro do Daniel Amorim.

Direito Processual Penal – Caderno Nestor Távora (LFG) e Livro do Norberto Avena.

Direito Tributário – Resumo do Livro do Ricardo Alexandre.

Humanística – Noções Gerais de Direito e Formação Humanística (Juspodivm)

Sentença Cível – Nagibe de Melo Jorge Neto.

Sentença Penal – Rircardo Augusto Schmitt

Qualquer livro/curso que indique para o concurso que não se encaixa nas matérias acima – Livro de Jurisprudência do Dizer o Direito e site de questões QConcursos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s